Arquivo da categoria: Dicas para seu negócio

Organização ajuda na produtividade e nas vendas

Siga nossas dicas e se surpreenda com os resultados.

1

Você sabia que o controle do estoque e a organização da marcenaria melhoram a produtividade e podem até impactar o sucesso das vendas? Saber o que você tem disponível no estoque faz diferença no momento de fechar um orçamento e combinar o prazo de entrega, e é certo que a execução dos serviços fica mais fácil se os materiais e equipamentos estão facilmente acessíveis.

Veja a seguir dicas simples para a organização da sua marcenaria que podem tornam o seu dia a dia mais eficiente.

Dica #1 – Atenção ao layout

Carpenters Working On Machines In Busy Woodworking Workshop

Pensar no layout da marcenaria e reformulá-lo, se necessário, pode trazer ganhos. Isso porque uma boa disposição dos equipamentos facilita o fluxo de produção e aumenta a produtividade. Lembre-se de que as ferramentas têm que estar sempre à mão. Considere também a quantidade de profissionais em sua marcenaria, todos têm que ter um espaço funcional para trabalhar.

Dica #2 – Controle de estoque

old joinery no people

Manter estoque significa dinheiro que já foi investido e que precisa ser bem gerenciado. O estoque de sua marcenaria deve ter de 70% a 80% de itens usados na maioria dos móveis (como cavilhas, corrediças, dobradiças, parafusos do tipo estrutural etc.), o que evita atrasos nas entregas e garante o orçamento inicial. Atenção: matéria-prima acumulada por mais de 30 dias pode afetar as finanças do seu negócio.

Dica #3 – Quando menos é mais

2

Todos sabem que os painéis de madeira são a principal matéria-prima da marcenaria e é preciso muito cuidado no armazenamento desses produtos. A armazenagem de painéis de MDF e MDP só vale a pena se eles têm giro rápido. Além disso, devem ser armazenados sempre alinhados, para evitar empenamento. Caso estejam em pallet sobre pallet, assegure-se de que os calços estejam perfeitamente alinhados.

Dica #4 – Manutenção em dia

Professionally dressed carpenter varnishing board

Equipamentos quebrados representam produção parada – por isso, invista na manutenção periódica. Manter os equipamentos em perfeito estado de funcionamento não é difícil. Fazer a limpeza diária (retirando resíduos) e as manutenções indicadas no manual do fabricante já são suficientes para o bom rendimento e eficiência e garantem maior produtividade, segurança e qualidade dos serviços.

Dica #5 – Use a tecnologia a seu favor

Man measuring a wooden plank

A tecnologia pode ser utilizada para melhorar qualquer processo, bem como para aumentar a produtividade das empresas. E a marcenaria não está fora dessa realidade, pois o  mercado oferece diversas facilidades que contribuem para a eficiência do trabalho do marceneiro. Serras modernas, projetadas para aproveitar melhor a matéria-prima e reduzir o descarte por cortes errados, e softwares que facilitam a realização de orçamentos de projetos são exemplos de avanços tecnológicos que podem trazer ganhos importantes para seus negócios.


Fontes: Habitus Brasil e Mill Indústria

Escolha a serra adequada para sua marcenaria

Confira nossas dicas e faça o melhor uso desta ferramenta de trabalho tão importante

7

Existe uma serra para cada tipo de material e de corte, assim como um tempo certo para trocá-la. Ignorar isso leva a um trabalho mal-acabado e, em vez de economia, gastos desnecessários. Você será obrigado a fazer um retrabalho, perdendo tempo e dinheiro.

Veja a seguir como obter o melhor desempenho da serra circular e otimizar as operações de corte na sua marcenaria.

Dica #1 – Dentes da serra

Para trabalhar com o MDF de Eucalipto da Duratex, material mais robusto e resistente, é indicado para o disco de serra o uso de dentes do tipo reto-trapezoidal e alternados. O diâmetro dos discos depende do tamanho do equipamento, sendo mais usual aqueles com diâmetro de 250 milímetros e 72 dentes, ou 300 milímetros e 96 dentes, que produzem cortes mais precisos.

Dica #2 – Altura certa

A altura da serra também é importante. Para o MDF de Eucalipto, ela deve estar a uma altura entre 10 e 15 milímetros acima do painel que está sendo cortado, o que proporciona a saída normal dos cavacos e evita a vibração do disco, conferindo melhor qualidade ao corte.

Dica #3 – Cuidando da serra

A camada de verniz que envolve a serra precisa ser removida periodicamente com thinner. Sem este cuidado, a ferramenta corre o risco de queimar ou trincar com o uso. Já as serras revestidas de teflon dispensam este cuidado e, justamente por isso, acabam tenho uma vida útil mais longa.

Dica #4 – Xô vibração!

Ao colocar a serra no eixo, não calce o disco pelo dente para apertar a porca, pois ela pode vibrar. A serra também vai vibrar e pode lascar a madeira se a bucha de redução tiver folga. Por último, verifique se a flange, o anel que segura o disco no eixo, ocupa 1/3 do raio do disco, para que a serra fique perfeitamente ajustada e não vibre.

Dica #5 – Atenção à serra e ao operador

Ao final do trabalho, não deixe a serra sobre a bancada de trabalho. Ela deve ser guardada na embalagem de proteção, cuidado indicado para sua conservação. E ainda mais importante que os cuidados com o equipamento são aqueles com o operador. Nunca deixe de usar óculos de proteção e máscara contra poeira ao usar a serra, colocando sempre, em primeiro lugar, a segurança de quem trabalha na marcenaria.

8


Fonte: Portal Moveleiro

MDF de Eucalipto mostra sua força

Marceneiros só têm a ganhar trabalhando com este painel de altíssima qualidade e durabilidade

imagem display - atual2

Não é de hoje que o MDF de Eucalipto tem conquistado adeptos pelas marcenarias do país afora. As características desta chapa tornam-se vantagens importantes na produção de móveis residenciais e comerciais, além de portas convencionais e de correr. O motivo está no tipo de fibra do eucalipto, mais curta que a de outras madeiras, que torna o painel mais compactado e faz a diferença na hora de cortar, usinar e furar. Confira os ganhos em cada etapa.

icon1---trans  Corte

Com fibras mais curtas, o acabamento do corte no MDF de Eucalipto tem menor arrepiamento, facilitando o lixamento e demandando menos tempo na atividade. E economizar tempo é economizar dinheiro, lembre-se.

mdf2

icon2---trans Usinagem e pintura

O MDF de Eucalipto também oferece vantagens nestas operações. Tanto a usinagem quanto a pintura são mais rápidas e fáceis, trazendo ótimo resultado final.

5

icon3---trans  Furação e fixação de parafusos

As fibras do painel produzido com eucalipto, por serem mais compactadas, também permitem fazer furos mais perfeitos e bem definidos, resultando em encaixes mais firmes, melhor montagem de móveis, maior “agarre” dos parafusos e menor incidência de quebras na fixação deles.

mdf1

Renata Braga, gerente de Marketing e Produtos da Duratex, diz que o MDF de Eucalipto é um produto que mostra o compromisso da empresa com os marceneiros: “A Duratex cria produtos que atendem às exigências do mercado e oferecem condições aos marceneiros de realizar um trabalho com um nível superior de qualidade”.

Capa Cartilha MDF Eucalipto DuratexComo parte deste compromisso, a Duratex lançou uma cartilha sobre o MDF de Eucalipto em que explica todas as suas vantagens, traz recomendações sobre uso e também dicas úteis de armazenamento, corte e fresagem, pintura, limpeza e conservação das chapas. A cartilha faz parte de uma campanha que tem como marca registrada os “braços musculosos”, que representam a força que o marceneiro precisa, e que está no MDF de Eucalipto.

Vale a pena conferir esta cartilha, criada especialmente para marceneiros: clique aqui para ler e baixar.

IMG_20170810_135854831


Certificado e produzido a partir de florestas próprias, o MDF de Eucalipto da Duratex está disponível em quatro opções:

  • MDF sem revestimento;
  • MDF Ultra, que possui uma opção com tripla proteção, contra umidade, cupins e bactérias;
  • MDF Revestido, com mais de 70 padrões de cores, desenhos e texturas;
  • MDF Fire, primeiro do mercado brasileiro a evitar e retardar a propagação de chamas.

Dicas básicas para fechar mais negócios

Xô recessão! É hora de estar atento a cada detalhe para não perder nenhuma venda e colocar sua empresa na rota do crescimento

n7

Negócios, muitos negócios. É isso que todos os segmentos estão buscando depois de um período de vacas magras, que está dando sinais de que começa a chegar ao fim. Se você tem uma marcenaria, também deve estar com essa sensação de que precisa fechar mais negócios e voltar a contabilizar lucros.

Reunimos então algumas dicas básicas para você, mas que valem ser lembradas sempre, pois são a base para o sucesso e o crescimento de uma empresa.

Entenda o momento de seu cliente

n8

Nos últimos anos, com a situação econômica difícil que vivemos, todo mundo apertou o cinto e adiou planos. Agora, com a perspectiva de retomada dos negócios e dos empregos, os clientes estão, aos poucos, reaparecendo. Porém, estão mais exigentes e com menos dinheiro no bolso. Entender esta situação é fundamental para conquistá-los e fechar vendas. Portanto, apresente alternativas, aceite negociações e facilite o pagamento. E lembre-se: se você não fizer, alguém fará.

Ofereça variedade

n1

Frente a um cliente em dúvida, a melhor saída é apresentar opções que atraiam, surpreendam e conquistem. Uma forma de fazer isso é propor diversos padrões e acabamentos, mostrando diferentes texturas, cores, madeirados e combinações. Procure perceber o que mais agrada e permita que o cliente avalie com calma todas as possibilidades. Algumas pessoas acabam não fechando um negócio pois ficam inseguras ou não se encantam pelas alternativas apresentadas.

Invista em relacionamento

n9

O atendimento cordial, eficiente e rápido faz diferença. O cliente irá se lembrar de você em uma nova oportunidade e, eventualmente, recomendar seus serviços a pessoas do relacionamento dele. Portanto, é fundamental adotar ações simples, mas que tem um significado, como, por exemplo, ligar depois da instalação do móvel para saber se está tudo certo ou enviar uma mensagem em datas como aniversários e no final do ano.

Use bem as redes sociais

ft1

Atualmente, é nas redes sociais que as pessoas conversam, descobrem prestadores de serviços e procuram recomendações. Por isso, vale a pena marcar presença em redes como Facebook e Instagram, onde é possível publicar fotos de um projeto executado. E se você fizer isso, não se esqueça de pedir que o cliente que ficou satisfeito com aquele projeto faça um comentário positivo. Os amigos dele e outras pessoas irão ver que ele endossa seu trabalho, o que pode gerar mais negócios para você.


Dica: quer começar a usar as redes sociais mas não sabe como? Veja uma matéria que publicamos sobre o assunto clicando aqui.

Organização na Marcenaria

A organização da marcenaria deve refletir um sistema de gestão da qualidade. Por isso o programa 5S é tão importante – ele é o primeiro passo para a implantação da qualidade total

Man measuring a wooden plank

Limpeza e organização na produção, agilidade na fabricação e ainda melhor controle do estoque e da produção. Que tal ter uma marcenaria assim? Se isso parece algo difícil de obter, você precisa conhecer o programa 5S. Nascida no Japão, na época do pós-guerra, esta metodologia popularizou-se em todo mundo, nos mais diversos setores e indústrias, por trazer resultados efetivos.

A sigla 5S veio das palavras japonesas Seiri, Seiton, Seiso, Seiketsu e Shitsuke. No Brasil, estes termos foram transformados em cinco sensos. Veja neste infográfico publicado pelo site Habitus Brasil o que significa cada um dos 5S.

A implantação de um sistema 5S é o primeiro passo para a gestão da qualidade em qualquer empresa. Isso porque organização é a base de tudo, e traz ganhos de produtividade e rentabilidade, além de mais facilidade e satisfação para o dia a dia dos trabalhadores. E sabe o melhor? Este não é um programa caro, muito ao contrário. Ele depende mais da motivação das pessoas do que de investimentos financeiros.

Também não é complicado fazer um curso para aprender mais sobre o 5S. O Sebrae tem um curso à distância sobre o assunto (veja aqui) e o Senai também oferece esta formação, dependendo da unidade. Então, anime-se, pois este pode ser um ótimo projeto para implementar na sua marcenaria em 2017.

O valor de um contrato

Um contrato de prestação de serviços – que não precisa ser algo complicado – é importante para o marceneiro se prevenir de problemas futuros e mostrar seu profissionalismo

contra-3

Certamente, você já ouviu a expressão “preto no branco”, que significa que algo ficou bem explicado e claro, e que não haverá mal-entendidos no futuro sobre o assunto.

Isso é especialmente importante nos negócios. Como nos demais tipos de prestação de serviços, na marcenaria – atividade que também envolve a fabricação e venda de um produto – é preciso ficar bem claro para todos o que foi combinado, o prazo de entrega, como deverá ser executado o serviço e como ele será pago.

A melhor forma de garantir este entendimento, para os dois lados, é colocar tudo no papel. Sim, um contrato é bom para os dois lados, pois não beneficia somente o cliente. Para quem está prestando o serviço, é uma garantia de que não haverá reclamações futuras por algo que não foi acertado e, principalmente, que o cliente concorda com o preço e as condições de pagamento.

contra-4

Um contrato de marcenaria não precisa ser algo complicado, mas deve trazer o detalhamento completo dos móveis que serão fabricados, com número de peças, dimensões, materiais e acabamentos, além, é claro, do prazo de execução, do valor total e de uma eventual multa no caso de atraso na quitação do pagamento.

Em uma matéria sobre este assunto, o site Habitus Brasil também afirma que podem constar no contrato as condições em que deve estar o local de instalação e até mesmo a planta elétrica e hidráulica do imóvel. Outra dica é solicitar ao cliente, após a instalação, a confirmação por escrito de que os móveis foram entregues conforme o contrato firmado.

O site ainda traz três modelos de contratos em que você pode se basear e adaptar conforme suas necessidades, mas reforça a importância de consultar um advogado antes de adotar um deles.

Confira aqui estes modelos de contratos: Modelo 1, Modelo 2 e Modelo 3.

A boa gestão do estoque contribui com a lucratividade

Ter um estoque sob medida pode ser um desafio, mas ele deve ser enfrentado por marcenarias que buscam melhorar sua saúde financeira

Carpenter standing with a chisel

Nem um grande volume de materiais estocados sem necessidade, o que significa dinheiro parado, nem falta de matéria-prima, o que pode gerar atrasos na produção e insatisfação entre os clientes. O dimensionamento correto dos estoques não é tarefa fácil, mas tem grande importância para uma marcenaria, que muitas vezes dispõe de pouco espaço de armazenamento e precisa de atenção para não perder rentabilidade.

Confira algumas dicas que podem ajudar a manter seu estoque na medida certa e sua competitividade em alta.

org

Separe os estoques por itens e tenha algum tipo de controle – por exemplo, uma planilha Excel – que seja mantido sempre atualizado, com todas as entradas e saídas. Também conscientize quem trabalha na marcenaria da importância de manter o estoque organizado e informar sobre a necessidade de reposição de materiais a tempo de comprá-los e recebê-los, evitando assim a falta de algum item durante a produção.

aten

Somente armazene chapas (MDF e MDP, por exemplo) que tenham giro rápido e priorize o estoque daquelas com os padrões mais utilizados na marcenaria. Evite estocar painéis que são oferecidos em pronta-entrega e não os armazene por mais de 30 dias, pois isso significa dinheiro parado. E esteja atento aos prazos de entrega, conservando a agilidade de sua produção.

esp

Evite compras de ocasião, mantendo no estoque apenas o que realmente irá usar. Descontos só devem ser aproveitados se você tiver certeza de que usará aquilo que está comprando no curto prazo. Além disso, adote todos os cuidados para armazenar corretamente os produtos, seguindo as recomendações dos fabricantes. Itens danificados dentro de seu próprio estoque são uma das piores coisas que pode acontecer.

ten

Lembre-se de que o estoque não compreende apenas a matéria-prima que você utiliza nos móveis. Itens de seu maquinário, como brocas e discos de corte, além de algumas ferramentas mais difíceis de adquirir, também precisam constar de seu estoque, de forma a evitar interrupções na produção. Eles devem entrar na sua planilha de controle e estar sempre organizados para facilitar a gestão de materiais.


Para mais dicas sobre o estoque de sua marcenaria, clique aqui.